22 de abril de 2014

"Pelo Douro" por Luciano Machado

Rio Douro
O Alto Douro Vinhateiro é das regiões mais belas de Portugal: “ O prodígio de uma paisagem que deixa de o ser à força de se desmedir…Um poema geológico. Uma beleza absoluta” (Miguel Torga - Diário XII) que merece bem a classificação da Unesco como Património da Humanidade.
O seu clima mediterrânico, de invernos frios e verões muito quentes é propício à produção de um vinho de alta qualidade. Diz-se que é a mais antiga região vinícola demarcada do mundo.

A gastronomia é também um importante atractivo e só por si justificaria uma visita.
Entre as alternativas para a visita obrigatória à região, de automóvel recomendo esta: Seguindo do Porto em direcção a Peso da Régua com visita ao Museu do Douro, pode incluir uma passagem por Baião e subida a Tormes, palco de “A Cidade e as Serras”, com visita à Casa-Museu e sede da Fundação Eça de Queirós; uma visita a S. Martinho de Anta terra natal de Miguel Torga onde pode ser visto o seu Espaço Cultural - um projecto inovador do arquitecto Souto Moura - e ainda uma subida à capela de Nossa Senhora da Azinheira com uma soberba paisagem; Sabrosa, terra de Fernão de Magalhães e as aldeias vinhateiras de Barcos, Favaios, Provesende, Salzedas, Trevões e Ucanha; a imprescindível ida ao miradouro de S. Leonardo da Galafura e depois descer até ao Pinhão e regressar pela margem esquerda a Peso da Régua com um possível desvio até Lamego.
Um consolo para os sentidos:
MÚSICA: KEITH JARRET – SOMEWEHRE OVER THE RAINBOW


Sem comentários:

Enviar um comentário

Linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...